Women make history in Timor-Leste village elections The burden of being young in Timor-Leste A STORY ABOUT A TOILET IN TIMOR-LESTE Atauro Island: scientists discover the most biodiverse waters in the world Max Stahl, o repórter que filmou o massacre em Timor
We are proud to release in this market the first lines of fragrances Buibere for Her and Maubere for Him. Together with glass handcrafted gifts perfect for Christmas.
BEM VINDO E OBRIGADO PELA VISITA!

sexta-feira, 3 de março de 2017

Se a liberdade de expressã é desculpa, Eu sou contra a liberdade de expressão!

Publicação de fadista João Braga gera Polémica:
"Agora basta ser-se preto ou gay para ganhar Oscars"

A liberdade de expressão é um direito que todos defendem e todos julgam poder ter sem fronteiras. O que significa isso? Será  que significa que vale podermos opinar ou falar em voz alta tudo o que pensamos? Será que não há um outro direito que a tal liberdade de expressão possa violar? E o direito à liberdade e ao respeito e à dignidade das pessoas como humanos? Será que a liberdade de expressão desculpa a descriminação? 

Se a liberdade de expressão permite a liberdade de dar opiniões ofensivas e discriminatórias de todo o tipo, sejam elas misóginas, racistas, homofóbicas, transfóbicas, xenofóbicas, ou o que quer que seja, então, Eu sou contra a liberdade de expressão.

Eles defendem a liberdade de expressão, ou desculpam a falta de ética?

Na minha humilde opinião, a liberdade de expressão não confere o direito a um indivíduo de promover a intolerância, o medo a violência, o racismo, a intimidação o ódio e a opressão. 

A lei é clara. A vida numa sociedade civil é regulada por leis que defende direitos mas também os deveres de cada individuo. E a democracia. O que é a democracia? Julgo eu que a democracia permite a liberdade de expressão mas também defende a igualdade, a liberdade de escolha, a privacidade e o respeito mútuo.

No entanto, a questão é o respeito e a educação, que muito dificilmente alguem controla ou aplica numa situação difícil,. Mesmo assim, compreende-se se de facto é essa a situação, mas se o acto for propositado, apenas para satisfação própria ou por piada então de facto a pessoa tem de se consciencializar de que a sua própria atitude vai gerar confrontos, polémica. E defender-se com a Liberdade de Expressão é triste embora plausível?!?!?

Parabéns Sr. João Braga que falou em voz alta o que pensava e assim revelou a sua pessoa.

Assim fica a minha opinião quanto a este assunto, porque a liberdade de expressão me permite. 

VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO 

Dalia Kiakilir
Timorense, 
Estudante de Ciências Sociais
City Of Oxford College
Oxford, 03 de Março 2017

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

The Biggest Critic in Your Life

It’s easier to complain about the outside critics, but the biggest critic in your life usually lives between your own two ears. Working up the courage to move past your own vulnerability and uncertainty is often the greatest challenge you’ll face on the way to achieving your goals.

When I released my first album LIAFUAN, it wasn’t the criticism from outsiders that held me back. It was my own mind worrying whatt people would think. Who she is? Her vocals are weak, she cant sing the all.
I didn’t tell anyone about what I was doing because I was so worried about what they would think about it. But that didn't stopped me.

When I started writing in my blog www.kiakilir.blogspot. com . It wasn’t the hurtful comments from readers that prevented me from getting started. It was my own fears about what they would think if I wrote about the things I cared about. InevitabIy I ended writing articles giving my own opinion about whatever subject I felt important, always abou my country Timor-Leste. I wrote my ideas, I'certainly criticised, i've given opinions, I've shared the most beautiful and important matters.

When I embraced Global Voices, as a journalist I knew the weight of responsibility in writing and the vows and rules to follow obliged by the journalism conduct. Anyhow negative comments didnt stopped...

We'll... the public is though, there is no way that you will please everyone  at the same time, People will love You, People will hate you, people will know you, people will pretende that they don't know you.

In the end I am doing what I feel is right and most important to me what I most enjoy and love doing. And that  is a job for free but more valuable than  any other job. My Satisfaction is My pay...


Those are just some examples of the types of internal fears and criticism that so often prevent us from getting started on our goals. It can take a lifetime to learn that just because people criticize you doesn’t mean they really care about your choice to do something different. Usually, they simply criticize and move on.

I know that whenever I choose to take a risk and share my work with the world, there will only have two incomes, LIKE or DISLIKE and people do that intentionally and/or unintentionally.... only God knows the truth...

On one hand, I believed in myself and I knew that I wanted to contribute something to the world around me. But on the other hand, I was scared that people wouldn’t approve of my work and would criticize me when I started sharing the things I cared about or believed.

“You can either be judged because you created something or ignored because you left your greatness inside of you.”

Today, with 35 years of age, I know I can do more than what I allready did. My own brand of perfumes released in the United Kingdom  selling in my online store my brand  of perfumes BUIBERE and MAUBERE its just a kick start. And this is a lifetime project, a project that I hope to pass to my children, grand children and future generations.  A project that not will only make them remember of me as a mother, grand mother but also NEVER FORGET WHO THEY ARE AND WHERE THEY COME FROM. OUR beloved country TIMOR-LESTE!

I haven't done anything great yet, honestly, I feel I don't have to because the greatest award is the satisfaction of creating something through my visions my thoughts and beliefs, and this is not given but earned.

My life is my great MASTER and my GIFT my BELIEF.

Dalia


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

George Junus Aditjondro "Rai-Lakan"

Governu hato’o kondolénsia ba George Junus Aditjondro nia mate

George Junus Aditjondro "Rai-Lakan"
Ho laran susar tebes maka Governu Timor-Leste simu notísia kona-ba George Junus Aditjondro nia mate, iha loron 10 fulan-dezembru tinan 2016. Governu hato’o kondolénsia ba família matebian ne’e nian.

Nu’udar akadémiku, ativista, investigadór no jornalista, la posivel atu haluha forma George Aditjondro nian ne’ebé barani tebes atu fó-sai situasaun ne’ebé nia haree akontese iha Timor-Leste durante luta tinan barak ba ukun an nian no oinsá nia sai hanesan defensór tuba-metin ida ba ita-nia dezenvolvimentu, hafoin restaurasaun independénsia nian iha tinan 2002.

Aditjondro vizita Timor-Leste iha fulan-maiu tinan 1974 nu’udar korrespondente revista indonézia nian “Tempo” no, iha tinan hirak tuir fali mai, halo entrevista ho dirijente timoroan barak husi kuadrante polítiku hotu, tantu iha Indonézia laran no mós iha li’ur. Iha sekuénsia husi masakre Santa Krús, iha tinan 1991, nia sai nu’udar figura importante ida hodi hasoru okupasaun indonézia no, ho forma krítika, hato’o iha Komunikasaun Sosiál, relatóriu sira kona-ba Timor-Leste no mós pozisaun hirak ne’ebé intelektuál indonezia nian sira foti. Aditjondro, iha momentu ne’ebá, fiar katak intelektuál hirak ne’e hetan influénsia husi sensura no manipulasaun Imprensa. Krítika hirak ne’e husik Aditjondro horik iha pozisaun ida ho risku permanente.

Iha tinan 1993, nia partisipa iha Simpóziu V kona-ba Timor-Leste, ne’ebé hala’o iha Portugal, iha Universidade do Porto, hodi serbisu besik ho ativista timoroan sira, ne’ebé barak maka daudaun ne’e hala’o knaar hanesan Ministru iha Governu Konstitusoál VI. Nia hela tinan barak nia laran iha Australia, iha autoezíliu, iha ne’ebé kontinua ninia apoiu ba movimentu luta autodeterminasaun Timor-Leste nian.

Iha loron 20 fulan-maiu tinan 2010, Parlamentu Nasionál Timor-Leste fó sai ba públiku kona-ba kontribuisaun husi George Aditjondro, hodi fó ba nia medalla Prinseza Grace do Mónaco.

Aleinde ninia domin ba Timor-Leste, nia mós sai hanesan krítiku ida ne’ebé la hatene kolen atu ko’alia kona-ba korrupsaun iha Indonézia, defensór boot ida ba formasaun komunidade agríkola lokál sira no figura importante ida kona-ba sensibilizasaun ba kestaun sira kona-ba defeza ambiente nian.

Portavós Governu nian, Ministru Estadu Agio Pereira, observa katak “George Aditjondro nia lian desizivu atu dezafia ema barak iha Indonézia no Australia ninia opiniaun kona-ba akontesimentu sira ne’ebé mosu iha Timor-Leste entre tinan 1975 no 1999. Ninia determinasaun atu ko’alia sai injusitsa, iha duni papél importante ida iha dalan ba restausaun ita-nia independénsia. Nia lian atu defende povu timoroan no amizade ida ne’ebé metin no tulun ne’ebé la kotu-kotu iha luta ita labele haluha". REMATA

Ministru Estadu no Prezidénsia Konsellu Ministru no
Portavós Ofisiál Governu Timor-Leste
Dili, Loron 12 fulan-dezembru tinan 2016

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Timor Oan Koalia Tetun, O Português é Importante mas não é uma Prioridade

Jornal STL, edisaun 22 de Agosto 2016
Timor-Leste Ukun Aan desde 2002 no adopta lian Oficial 2, Tetun no Português. Lian Portugues tamba hakru'uk ba história colonializasaun Portuguesa iha tempo uluk.

Timor-Leste no Timor oan, 
Timor oan koalia Tetun, Português Lian Oficial mos, maibe -25% mak domina lian ne.

Prioridade curriculum escolar mk sucesso no aproveitamento estudantes sira iha ensino, iha ciência no geral, ciência nebe mak Global. Importante laos sa lingua hau aprende maibe oinsa hau aprende no oinsa hau domina.

Atu compreende ne tenki iha considerasaun katak ita timor oan koalia tetum maske conhece portugues. Se preocupação husi representante Povu iha Uma Fukun/Parlamento mk estudantes sira nia futuro iha rai liur então tenki introduz mos lian sira estrangeiro iha calendario escolar desde ensino basico to academico.

A Língua Portuguêsa é Importante mas não é uma Prioridade

Instruir os alunos para os preparar para o futuro, é o mais importante. A introdução do Português é sim importante mas não é uma prioridade, isto falando do universo do estudo porque a realidade é que a língua Portuguesa é falada por uma minoria da população em timor-leste. Os que falam ou compreendem fazem parte da antiga Geração ou "gerasaun tuan" os jovens da geração de agora que vivem em Timor conhecem o Português (não sabem Portugues), se falam é o básico como "bom dia, tudo bem?, adeus". 

A preocupação que suscita na notícia em implementar o Português na vida desta nova geração não deixa de ser desvalorizada, é importante, mas antes tem de ser muito bem Ponderada porque não se pode ignorar o facto do grau de dificuldade que os alunos vão ter em ter de absorver e compreender toda uma informação em geral no estabelecimento de ensino numa língua que não dominam e que muito pouco conhecem.

Seria uma queda livre nas tabelas de avaliação. Resultado, Insucesso Escolar.

Apresenta dificuldade iha uma fukun diak maibe diak liu karik apresenta mos solução estratégica.

Sugestaun:

1- Hanorin ho lian tetun ciencia no geral . Motivo: Tetun mak maioria Timor oan hotu domina.

2- Acrescenta carga horária iha curriculum escolar ho disciplina Português ka língua Portuguesa. Ex: loron ida horas 1ou+ no semana ida horas 5ou+ ba disciplina ne deit. Motivo: Português mos lian oficial nebe Timor implementa, Timor oan tenki aprende.

3- Introduz Lingua Internacional/estrangeiro iha curriculum mos ho opção selectiva ba alunos sira hili, Inglês, Francês, Alemão, Espanhol ka/ou Indonésio.
Motivo: aluno sira iha escolha ida hodi hanoin hatene extra lian estrangeiro hodi bele sai ba Rai liur.

Dala ida tan apelo deit ba ita nia consciência katak ita Timor oan iha ita nia Lian rasik nebe maioria Timor oan hotu Domina, Ita Timor oan Koalia Tetun maske hatene Português no Português mos 2a língua oficial.
Prioridade mak sucesso no aproveitamento labarik sira iha ensino. Português mos Importante maibe laos Prioridade.

Dalia Kiakilir
Oxford, 24 de Agosto 2016
Estudante Humanidades e Ciências Sociais
Faculdade City of Oxford College

segunda-feira, 27 de junho de 2016

BREXIT, Timorenses, cidadãos Portugueses em Inglaterra

No dia 23 de Junho de 2016, a Grã-Bretanha (GB) expressou a sua vontade em deixar a União Europeia (UE), com 51,9% de contagem de votos SAIR contra 48,1% para FICAR.

Borish Johnson, político, membro do parlamento Inglês líder da campanha "Inglaterra fora da União Europeia venceu contra a campanha de David Cameron para permanecer por uma diferença mínima de 3,8% dos votos. A campanha Borish Johnson afirma que o Reino Unido se tornará mais forte ao sair da União Europeia,  "for 40 years of membership Britain lost control of Vital Policies and will stop sending £350 million every week to Brussels." sublinham.

Será que a Grã-Bretanha vai forçar os cidadãos da UE a sair?

Após resultados do referendo da UE mais conhecido como Brexit, muitas questões suscitam junto dos cidadãos europeus que vivem actualmente no Reino Unido. Seremos obrigados a Sair?

De acordo com especialistas, seguindo o voto SAIR da UE, a Grã-Bretanha ainda será obrigada a obedecer os tratados e leis da UE. O período de transição será em média de dois anos, embora possa ser mais longo, está previsto que a Grã-Bretanha esteja politicamente divorciada da UE no final do mês de Junho de 2018, até lá, não haverá grandes alterações, e nenhum cidadão da UE será convidado a deixar o país.

Primeiro-ministro britânico David Cameron a demitir-se

David Cameron anunciou sua intenção de renunciar o cargo de Primeiro-ministro em Outubro de 2016"Britain have chosen a different path of mine" - diz o primeiro-ministro, afirmando também que "This is a ship I can no longer command". Candidatos prováveis ​​para a PM de substituição incluem Boris Johnson, Theresa May, e Michael Gove.

Os Nacionais Portugueses

Timor-Leste é uma ex-colónia de Portugal, portanto os timorenses tem Nacionalidade Portuguesa. Sendo Portugal membro da comunidade europeia  transito livre entre os Estados membros da UE ainda estão garantidos antes da GB sair definitivamente da UE.

Entre a grande comunidade de cidadãos europeus que vivem no Reino Unido, há também um número significativo de timorenses cidadãos portugueses, que migraram para Inglaterra desde que o país conquistou a independência da Indonésia em 2002.

A maior parte aceita trabalho em qualquer ramo superficial pois a diferença de remuneração entre o que esta em oferta em Timor-Leste é significativa. Em Timor, o numero de desemprego é elevado e a remuneração bastante pobre para a mão de obra que lhes é exigida.

Em Inglaterra, embora sintam em deixar suas famílias, eles se consideram com sorte por ter neste momento um salário mínimo de £200/semana, mesmo com condições de vida compartilhados e gastos cuidados para serem capazes de economizar mais de £300 por mês por forma a apoiar os seus entes queridos na sua terra natal para uma variedade de necessidades, como a educação e alimentação, outros ainda conseguem a posteriori apostar nos seus estudos.

Governo timorense assegura Timorenses na Inglaterra

O Vice-Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Timor-Leste, Roberto Sarmento de Oliveira Soares fala com o público depois de conhecidos o resultado do Brexit. Roberto Soares apela aos timorenses que não entrem em pânico pois negociações estão em vista para redefinir as condições de vida e de trabalho no Reino Unido.

Neste momento a situação de vida em Inglaterra esta estável, não se sente ainda qualquer diferença após conhecidos os resultados do Referendo, apenas "rumores e preocupações" entre a comunidade Timorense e Portuguesa em Inglaterra. Não há motivo para pânico, é uma prioridade que todos os cidadãos Portugueses tratem do cartão de residência permanente e da dupla nacionalidade antes que o Reino Unido saia formalmente da União Europeia.


 Links Uteis de Informacao:
Governo aconselha portugueses no Reino Unido a pedirem dupla nacionalidade
É emigrante no Reino Unido? O Consulado em Londres diz-lhe o que fazer
Apply for a UK residence card

DKiakilir
Estudante City of Oxford College
Jornalista Global Voices

Oxford, 27 de Junho de 2016